cela me rassure d'avoir la confirmation qu'il est des choses qui demeurent intactes * philippe besson

one of the secrets of a happy life is continuous small treats * iris murdoch

it's a relief sometimes to be able to talk without having to explain oneself, isn't it? * isobel crawley * downtown abbey

carpe diem. seize the day, boys. make your lives extraordinary * dead poets society

a luz que toca lisboa é uma luz que faz acender qualquer coisa dentro de nos * mia couto





15.12.13

domingo em lisboa







sai logo a seguir ao almoço. bebi uma italiana num café do bairro e, como nao havia autocarro à vista, fui caminhando pela estrada de benfica, com um magnifico sol de outono e uma brisa morna. ia a caminho do jardim das amoreiras, um dos meus preferidos em lisboa. esta cidade tem uma luz tao bonita que até corta a respiraçao. entrei no museu vieira da silva por quem sou apaixonada, o que faz com que o museu seja um dos meus preferidos também. havia um mercado de natal à entrada, com preços especiais nos livros, e algumas peças de cerâmica. demorei-me no la dentro, j'ai pris mon temps. a pintura da vieira da silva transmite-me uma serenidade imensa. do arpad ha coisas que gosto muito e outras menos. é incrivel a sensaçao que se pode ter por ver algumas obras de arte assim tao perto. o museu estava quase vazio aquela hora, as salas eram praticamente para mim e a luz que entrava pelas janelas às três da tarde deixou-me comovida. que lugar tao bonito. depois de folhear os livros e de ver os postais fui em direcçao ao chiado. no principe real fiz uma paragem para visitar a parte da entrada do museu de historia natural onde também havia um mercado de natal e depois fui andando pela rua da escola politecnica com a maquina no bolso. era domingo à tarde, e as ruas estavam cheias de gente. enquanto descia pensava que nos ainda nao sabiamos fazer mercados de natal a sério. parei no miradouro de s. pedro de alcantara, depois continuei a descer. foi entao que cheguei ao largo do cauteleiro e para minha grande surpresa havia mais um mercado no largo, mas este cheirava mesmo a natal e (cerise sur le gateau) tinha algodao doce à venda. comecei por pedir meia duzia de castanhas, dei a volta de boca cheia e fui pela rua da trindade, espreitei a montra da cotovia, desci ao chiado, rua garrett e um mar de gente, imensas animaçoes de rua… nao me lembrava de lisboa assim. rua do carmo, rua 1° de dezembro e maravilho-me sempre que vejo o castelo a olhar pela cidade, sobretudo hoje que tem a lua no meio das duas torres (tenho fotografia mas ficou muito desfocada). rua augusta, duas compras e acabo por entrar na estaçao de baixa-chiado para regressar a casa.

uma palavra para este domingo: luz

what a lovely sunday

2 comentários:

rosa ramos disse...

welcome back!

:)

Carla R. disse...

Oh, leva-me a passear para a semana, plize !