cela me rassure d'avoir la confirmation qu'il est des choses qui demeurent intactes * philippe besson

one of the secrets of a happy life is continuous small treats * iris murdoch

it's a relief sometimes to be able to talk without having to explain oneself, isn't it? * isobel crawley * downtown abbey

carpe diem. seize the day, boys. make your lives extraordinary * dead poets society

a luz que toca lisboa é uma luz que faz acender qualquer coisa dentro de nos * mia couto





19.12.12

entre nos, esta tudo acabado


hoje, na biblioteca, fizemos a hora do conto dedicada ao natal. houve muitas crianças e instrumentos porque fizemos uma nova parceria com a escola de musica, houve chocolates, houve lagrimas, houve desmaios. uma manha estranha, para quem se queria cheia de espirito festivo. e, no final, enquanto arrumava-mos a sala demos com uma carta de desamor esquecida a um canto da sala. pequenos a escreverem como os crescidos.

ja não te amo.
nunca te disse que te amaria toda a vida e ainda bem.
não quis mudar de turma para ficar contigo, porque ja nao te amo.
por isso, para de dizer mentiras à lola.
ja nao te amo
ja nao penso em ti
por isso, esquece-me
acabou.

5 comentários:

Scarlet Red disse...

Oh mon dieu! :D
Quelle tragédie!

(o teu blog ajuda-me a não esquecer os 8 anos de estudo de francês)

J. disse...

;)

cuidado, a carta tem muito erros, mas são amorosos! ;)

Scarlet Red disse...

Oui c'est vrai, mais je ne parle pas de la lettre, je pense en français quand je lis ton blog :D

J. disse...

e eu a pensar que tinha um blog bem português ;)

B. Cérise disse...

Adorável :) Fossem todos os homens assim, sem papas na língua, e não haveria tantos desgostos de amor!