cela me rassure d'avoir la confirmation qu'il est des choses qui demeurent intactes * philippe besson

one of the secrets of a happy life is continuous small treats * iris murdoch

it's a relief sometimes to be able to talk without having to explain oneself, isn't it? * isobel crawley * downtown abbey

carpe diem. seize the day, boys. make your lives extraordinary * dead poets society

a luz que toca lisboa é uma luz que faz acender qualquer coisa dentro de nos * mia couto





8.9.08

enquanto vou escrevendo estas palavras o brilho do "novo acessório" da minha mão esquerda desvia-me a atenção... é o primeiro post com novo estado civil, apesar das complicações com o nome e com o bilhete de identidade... ora, o meu marido, aos 35 anos tomou conhecimento que o apelido que adopta há anos não é apelido mas nome próprio... as complicações surgiram desde o início, em tudo e ainda hoje me pergunto como é que esta complicação toda originou a festa "perfeita"... eu tinha medo, muito medo… mas não houve nada a apontar... os pais, as madrinhas e os padrinhos estiveram lá em tudo, o tempo todo. a carroça estava linda embora ninguém conseguisse emparelhar o burro, mas logo se arranjou uma solução. 8 pessoas de volta da carroça para que ela não se virasse ou fizesse marcha atrás. eu e o meu pai com as unhas cravadas no banco e o caprichoso do burro ainda parou para beber água... as portas das casas típicas transmontanas enchiam-se de gente, os sinos tocavam desenfreadamente, a música de entrada na igreja era linda, feita pelos "primos", as flores nos bancos da igreja tão sóbrias e maravilhosas, postas em tempo recorde pelas amigas por causa do atraso da procissão. o padre de ténis, toda a gente a chorar, mas a música e as leituras sempre ali para animar. assinaturas e saída da igreja, esquecemo-nos das pétalas naturais, mas voaram as de plástico e muito arroz no cabelo e para dentro do vestido a chamar pela felicidade (dizem uns) e pela fertilidade (dizem outros). mais musica, desta vez os pauliteiros de miranda, cheios de flores nos chapéus... dançaram 15 minutos debaixo do calor tórrido de agosto. fotografia de grupo e descida até ao jardim de casa para começar a festa... pelo caminho a música de infância que tantas vezes tive que ouvir para ver se comia ( e que ao longo da noite serviu a outras letras) a relembrar que os tempos são outros. champanhe, música, a comida nas mesas “perfeitas”, simples e tão sóbrias... com os nomes das ruas de lisboa... e a musica do p. e do v. toda a noite no melhor...

... nunca acreditei na perfeição, mas há dias perfeitos ou momentos perfeitos... e fico à espera que este dia contagie muitos outros que por aí virão...

17 comentários:

Curiosa disse...

Felicidades!!! :)

J. disse...

muito obrigada curiosa!

bjs

Alexa disse...

Lindíssimo texto a relembrar para a posteridade um dia perfeito!
Muitas felicidades, amiga!
Bjs
P.S. - Adorei a foto em tons de azul :)

J. disse...

muito obrigada alexa! :)

a fotografia foi sem querer ;) ficou "à altura" do blog ;)

bjs

JúliaML disse...

não fiqùe à espera, faça com que a felicidade dos dias que virão, sejam a prioridade.

beijo amigo

Anónimo disse...

mesmo para quem não é regular 'comentador' de escritos alheios ;-), não posso deixar de dizer:

MUITAS FELICIDADES, j.! eu sabia, de mim para mim, que era agora. coisas da intuição!

bjs especiais,

e, adequadamente, um belíssimo 'bouquet' das mais belas flores,

gi.

J. disse...

muito obrigada julia... e obrigada gi, pelas felicidades e pelo "bouquet"! :)

mil bjs

fugidia disse...

Que saibam ser felizes :-)

mir disse...

É qq coisa que os casamentos têm de mágico: a capacidade de correrem bem apesar de todos os imprevistos!

E o teu deve ter sido lindo, a imaginar pela descrição (estou mesmo a ver carroça e os pauliteiros...) e a acreditar pela foto.

Muitas Felicidades!!

J. disse...

muito obrigada pelas tuas palavras, mir :)

... é verdade, quase 3 semanas depois e continuo surpreendida... ;)

bjs

ritaR disse...

olha! que bonito :-)

erre disse...

Bela descrição...
aos momentos (e dias) perfeitos! ;)

Luísa disse...

Votos de muitos mais dias perfeitos, J. :-)

* disse...

saio daqui comovida... eu choro nos casamentos todos (assim muito discretamente), mas com descrições, não pensei...
felicidades, bonita.

moriana disse...

que este dia se repita no quotidiano, por outras formas, evidentemente :)
felicidades!

(agora ficamos à espera de outra festa, baptizado?...:)

um abraço-

magarça disse...

Foi perfeito, sim! bjs

J. disse...

muito obrigada ritar, erre, luisa, angi, moriana e magarça por acreditarem na prfeiçao... nem que seja so neste post ;)

obrigada a todos os que aqui deixaram estas palavras tao simpaticas! fico também muito contente por reler essas palavras de leitores que ja conheço e outras de leitores que nao sabia que passavam por aqui...

bjs