cela me rassure d'avoir la confirmation qu'il est des choses qui demeurent intactes * philippe besson

one of the secrets of a happy life is continuous small treats * iris murdoch

it's a relief sometimes to be able to talk without having to explain oneself, isn't it? * isobel crawley * downtown abbey

carpe diem. seize the day, boys. make your lives extraordinary * dead poets society

a luz que toca lisboa é uma luz que faz acender qualquer coisa dentro de nos * mia couto





27.6.07

resposta ao desafio da lenore
(porque já não consigo aceder ao teu blog, deixo a resposta no azul turquesa)
"um desafio engraçado. o desafio consiste em:
1. Pegar no livro mais próximo (Não precisa de ser o que andam a ler)
2. Abri-lo na página 161
3. Procurar a 5ª frase completa
4. Colocar a frase no vosso blog ou como comentário no meu
5. Não vale procurar o melhor livro que têm, usem o mais próximo
6. Passar o desafio a cinco pessoas "

« elle se dit ensuite que clyde allait revenir, ce qui était tout aussi faux »

in la traversée de l’été, truman capote, grasset

deixo o desafio a:

10 comentários:

angi disse...

"o milagre do dia mais profundo e forte na vida humana, nomeadamente o do natal, nem todos os poderosos meios de comunicação de massas conseguem estragá-lo por completo com as suas previsões em termos de stress, ataques de bilis, quilos suplementares, espinhas de peixe encravadas na garganta e limpezas domésticas, colesterol e outras catástrofes intergalácticas. " (devia ter feito batota, havia ali perto uma frase que essa sim, havia de estar a altura ... )

J. disse...

e que livro é esse que estava mesmo ai à mao, de onde surgiu essa frase?

angi disse...

ah, é rapsódia e miniaturas de ivan kadlecik da colecção nova europa da grande reportagem. não o li.

Lenore disse...

Se me enviares o teu email, ao qual não tenho acesso, envio-te o convite para o meu blog.

J. disse...

mllecoccinelle@gmail.com

Mir disse...

por aqui só tenho papéis nos quais não me apetece pegar...mas não vou esquecer!

magarça disse...

"Nome simples." Tirado do conto "Via Crucis", in Contos de Clarice Lispector (está sempre junto ao computador...)

mir disse...

"Telefonava sempre para perguntar se poderia entrar um bocadinho no dia seguinte ou no outro a seguir, no seu regresso a casa depois do trabalho"
Contos de Dorothy Parker

(dois meses mais tarde...)

J. disse...

e nao te esqueceste mesmo...

mais vale tarde do que nunca

;)

mir disse...

:)