cela me rassure d'avoir la confirmation qu'il est des choses qui demeurent intactes * philippe besson

one of the secrets of a happy life is continuous small treats * iris murdoch

it's a relief sometimes to be able to talk without having to explain oneself, isn't it? * isobel crawley * downtown abbey

carpe diem. seize the day, boys. make your lives extraordinary * dead poets society

a luz que toca lisboa é uma luz que faz acender qualquer coisa dentro de nos * mia couto





3.3.08

... um eléctrico chamado desejo...


... a propósito de uma conversa sobre amizade que tive hoje e numa espécie de retrospectiva involuntária há duas frases ou imagens de que nunca me esqueço...

"sem te conhecer vi-te, nessa noite, sozinha, sentada no elevador da glória e nesse instante soube que eras a mulher da minha vida..."

e alguns anos mais tarde...

"nunca consegui encontrar o teu olhar noutra pessoa..."

... mas se calhar sou só eu que me lembro... e de qualquer forma, com o tempo, as coisas mudaram... e acho que sim, que somos amigos... numa dimensão estranha, mas sim... e não podia ser de outra forma...

5 comentários:

Alexa disse...

... :)

E há amizades assim, que ficam um estranho, mas doce sabor, a acompanhar-nos para todo o sempre!

Muito bonito este teu post (apesar de muito pessoal) J.!

J. disse...

pois é... foi no momento... e saiu assim...

* disse...

muito bonito, j. muito corajoso. e faz pensar em como a complexidade da vida a torna infinitamente mais bonita.

T disse...

Há impressões e afectos que nos ficam para sempre.
Gostei muito deste post.

pedro lourenço disse...

é uma bonita declaração de amizade!