cela me rassure d'avoir la confirmation qu'il est des choses qui demeurent intactes * philippe besson

one of the secrets of a happy life is continuous small treats * iris murdoch

it's a relief sometimes to be able to talk without having to explain oneself, isn't it? * isobel crawley * downtown abbey

carpe diem. seize the day, boys. make your lives extraordinary * dead poets society

a luz que toca lisboa é uma luz que faz acender qualquer coisa dentro de nos * mia couto





20.6.15

o magnifico palacio fronteira


fui pela primeira vez assistir aos encontros do grupo de leitura do palacio fronteira. este lugar é mesmo magnifico. como é que passei tantos anos sem dar por ele, quando ele esta mesmo aqui ao lado de casa? cheguei às 19h. o palacio estava aberto exclusivamente para este evento. senti-me como se me recebessem em casa deles, nao por ter tido especiais atençoes, mas pela postura das pessoas. à entrada um senhor recebia os leitores, tomava uma bebida e fumava um cigarro. dentro da sala, os habituais conversavam. as portas enormes das varias assoalhadas estavam abertas, bem como as janelas, trazendo uma agradavel brisa. enquanto esperava passeava pelas divisoes, maravilhada, o chao antigo projectava o som dos meus passos com nitidez. parei numa das portas que dava para o jardim e fui até la fora. ao fundo a cidade. benfica que ja nao é a mesma de outros tempos. regressei à sala para ouvir uma pessoa apaixonada e apaixonante falar da "princesse de clèves", mas nao consegui ficar até ao final. a p. esperava por mim. 
uma coisa é certa, tenho muita vontade de voltar a estes encontros quando retomarem em setembro. seja pelos livros ou pelo palácio.

1 comentário:

maria franco disse...

Conheço este palácio ainda antes do 25 de Abril, quando
lá se faziam encontros quase clandestinos, contra o
regime de Salazar. Mais recentemente a minha neta
andou na escola Verdes Anos cujo espaço pertence à
Casa de Fronteira e Alorna. Também mantenho uma
ligação antiga a este espaço.
Desconhecia os encontros de leitura de que fala, mas vou ficar atenta em Setembro.
Afectuosamente
M.Júlia